A Assembleia da Associação dos Servidores da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (ASCAPES), realizada nesta segunda-feira, 13, decidiu por tomar parte no movimento de paralisação do dia 15 de maio (quarta-feira) chamado “Greve Nacional da Educação”.
Por um dia iremos paralisar nossas atividades, demonstrar solidariedade às Instituições de Ensino e sair às ruas em defesa da Educação Pública.

As atividades têm início na frente da portaria da CAPES (3º subsolo)

  • 8h30: Produção de Cartazes
  • 9h30: Concentração e saída para a Esplanada
  • 10h: Concentração no Museu Nacional

Nós, servidores da CAPES que participaremos do ato, repudiamos com veemência o corte de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado ocorrido na Fundação. Um país que se deseja soberano e desenvolvido não pode cortar o orçamento, as bolsas, os auxílios, as pesquisas e os projetos da área de ciência, tecnologia e educação. O orçamento voltado para estas áreas não deve ser contabilizado como gasto, mas sim como investimento para que o país possa sair da recessão econômica, da deterioração social e da crise política em que nos encontramos.

Brasilia, 14 de maio de 2019
Diretoria Executiva da Associação de Servidores da CAPES