No último dia 14 de agosto, a Associação de Servidores da CAPES (ASCAPES) impugnou o Edital nº 15/2020, que trata de processo seletivo com finalidade de concessão de afastamento de servidores para participação em programas de pós-graduação stricto sensu no ano de 2020. O pleito foi encaminhado à Presidência da Capes, nesta quarta-feira,26, com sugestão de indeferimento da impugnação por parte da Diretoria de Gestão.

A impugnação foi motivada por um grupo de servidores que procurou a Associação com questionamentos sobre pontos do edital, em especial o prazo de até 36 meses de afastamento, com 30 dias após o encerramento do perído afastado para entregar a tese, quando os PPGs nos quais os servidores foram aprovados pedem cronograma de 48 meses com prorrogação de até 6 meses. Por conta da Pandemia da Covid-19, por exemplo, selecionados em PPGs no final de 2019 começaram os estudos somente neste mês de agosto.
 

A Diretoria Executiva da Associação de Servidores da CAPES (ASCAPES) informa, para fins de transparência, o número do processo em que é possível ter acesso ao ofício da Associação sobre o tema, o documento da impugnação e as respectivas respostas da Gestão da CAPES: 23038.001184/2020-55.