Câncer de mama, um alerta para mulheres e homens


O evento do “Outubro Rosa” é um alerta à sociedade sobre a importância de conhecimento e prevenção do câncer de mama. O evento ocorre no mundo todo durante o mês de outubro, sendo seu principal objetivo tornar mais conhecido o que é a doença, como se prevenir e como tratar.

A primeira manifestação contra o câncer de mama aconteceu em 1990, na cidade de Nova York. Desde então, a corrida se repete anualmente sendo lembrada em vários lugares do mundo. Seu símbolo, o laço rosa, se firmou após a Fundação Susan G. Komen ter distribuído lacinhos nessa primeira corrida pela cura do câncer de mama.

O câncer

O câncer de mama se desenvolve pela multiplicação de células anormais que formam o tumor. São vários os tipos de câncer de mama, com características específicas e graus de gravidade diferentes, como o tempo de desenvolvimento, que em alguns tipos pode ser rápido e em outros mais lentos. É importante realizar o quanto antes a identificação do tipo de tumor, para saber se a doença é precoce, localmente avançada, com tumor grande e/ou com gânglios comprometidos ou se já pode ter se espalhado para outros órgãos.

Pesquisas de acompanhamento da identificação de novos casos apontam que, em 2016, são esperados 57.960 novos casos no Brasil. Esse é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil.

O diagnóstico da doença pode ser confirmado em exames de rotina, ao se perceber um nódulo nos seios ou então na realização de exames mamográficos, sendo essa a principal forma de diagnóstico, devendo ser feita principalmente por mulheres entre 40 e 69 anos de idade. Mas é importante que mesmo antes dessa idade as mulheres fiquem atentas a qualquer alteração ou desconfiança, pois é cada vez mais comum o surgimento de tumores antes dos 40 anos.

Câncer de mama em homens 

O câncer de mama em homens possui baixa ocorrência, representando menos de 1% do total de casos, mas existe e pode sim acontecer a qualquer um. O alerta que se faz é sobre seu diagnóstico, pois não existe rastreamento preventivo em homens, o que pode significar que, ao ser identificado, já esteja em estágio mais avançado, sendo possível observar alterações físicas como nódulo palpável, dor, inchaço, vermelhidão, saída de secreção pelo mamilo ou outro sintoma atípico.

Quando notada qualquer alteração suspeita, o homem deve procurar um médico (mastologista ou oncologista) e ser submetido a mamografia, ultrassom e biópsias, como ocorre com as mulheres.

Prevenção e cura

Os índices de cura do câncer de mama são animadores, pois giram em torno de 95%, se descoberto precocemente. O tratamento normalmente consiste em uma cirurgia para a retirada do tumor e a complementação com técnicas de radioterapia e quimioterapia.

Algumas medidas podem ser tomadas para tentar prevenir a doença, apesar de ainda não ser conhecida sua causa específica. A prática de esportes frequentes (não é à toa que o movimento iniciou-se com uma corrida), alimentação balanceada e rica em alimentos de origem vegetal, evitando os itens industrializados, com conservantes, embutidos e o consumo excessivo de carne vermelha. Vale reforçar o costume de ter hábitos saudáveis como não fumar e não ingerir bebida alcoólica.